Search
Close this search box.

Grupo SSCDT é destaque em livro sobre Síntese Orgânica

A história do Laboratório de Síntese de Substâncias no Combate a Doenças Tropicais (SSCDT) e suas pesquisas integram a publicação lançada em congresso internacional

O Laboratório de Síntese de Substâncias no Combate a Doenças Tropicais (SSCDT) de Farmanguinhos e suas pesquisas integram o livro Química Orgânica Sintética (Brasil 2022), lançado no 18º Congresso Internacional de Síntese Orgânica no Brasil, realizado de 17 a 21 de outubro na cidade de Tiradentes, Minas Gerais. A publicação recebeu apoio da Sociedade Brasileira de Química (SBQ) e da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj).

A história do Laboratório de Farmanguinhos é apresentada a partir da página 497, cujo capítulo é intitulado “Os 17 Anos do Grupo de Pesquisa Síntese de Substâncias no Combate a Doenças Tropicais (SSCDT) – FIOCRUZ-RJ. Nas suas 689 páginas, o livro destaca a trajetória de diferentes grupos de pesquisas brasileiros, dentre os quais, o grupo SSCDT, representado no Congresso pelos pesquisadores Marcus Vinicius Nora de Souza e Victor Facchinetti Luz.

Segundo os pesquisadores, foi uma honra e grade satisfação ter o grupo reconhecido nos âmbitos nacional e internacional. Marcus Nora e Victor Luz agradeceram a todos os integrantes do laboratório que ajudaram a construir a história do SSCDT.

“Essa é uma conquista de todo o grupo do Laboratório. Através das pesquisas realizadas no SSCDT temos conseguido reconhecimento nacional e internacional. Portanto, agradeço a todos os integrantes do SSCDT, passados e presentes, sem os quais não seria possível alcançar nossas conquistas”, frisa Marcus Nora.

O capítulo em questão pode ser lido no link a seguir: https://www.e-papers.com.br/download/QOS2022/QOS2022-44.pdf

De acordo com Nora, outro importante capítulo para sua carreira, abordado no livro, é a colaboração entre Minas e França. “Essa relação foi iniciada com o saudoso professor Otto Richard Gottilieb nas décadas de 1970/80, quando se demonstrou a importância da colaboração internacional para o fortalecimento da pesquisa brasileira”, avalia.

A história de Nora é também lembrada nesse capítulo (página 473), uma vez que cursou seu doutorado na França por Minas Gerais. Após seu ingresso na Fiocruz, o pesquisador continuou esse fluxo de enviar estudantes para o exterior, inclusive, orientando o primeiro aluno a conseguir um diploma de co-tutela pelo Instituto de Química da UFRJ.

“Nessa modalidade o estudante consegue um duplo diploma de doutorado: um no Brasil e outro na França, reconhecido em ambos os países. Através de nossas pesquisas no Laboratório de SSCDT temos conseguido esse reconhecimento, nacional e internacional, bem como formando profissionais para atuarem em pesquisas científicas, uma área imprescindível para qualquer país”, assinala.

Compartilhar publicação

Facebook
Twitter
Email
LinkedIn
WhatsApp

Compartilhar

Sobre a SSCDT

Nosso grupo de pesquisa está situado em Farmanguinhos e atualmente é o maior laboratório farmacêutico oficial vinculado ao Ministério da Saúde. Farmanguinhos produz mais de um bilhão de medicamentos por ano para os programas estratégicos do Governo Federal, além de atender demandas emergenciais no Brasil e no exterior.

posts Recentes